Smiling beautiful pregnant female relaxing on sofa at home with cup of tea in hand. Close-up.

Os chás se tornam extremamente atrativos nessa época do ano, justamente porque eles aquecem o corpo e também são considerados fontes de nutrientes e antioxidantes. Mas você sabia que para as gestantes, alguns chás podem ser prejudiciais à saúde?

Gestantes têm uma série de restrições a medicamentos. Até aí, sem novidades, afinal muitos desses remédios possuem substâncias fortes que podem ser prejudiciais à mãe e ao bebê. Mas não são só os fármacos que precisam ser evitados, alguns chás e ervas naturais podem ser tão danosos quanto.

Para Fernanda Mariz, especialista em nutrição para gestantes, da Universidade Federal de São Paulo, o uso pouco cuidadoso de plantas medicinais pode causar intoxicações, diminuir a quantidade de leite e até mesmo aborto.  “Infelizmente muitas plantas ofertadas no comércio são mal identificadas e encontra-se em mal estado de conservação”, alerta.

Tudo depende da quantidade e frequência que o chá é consumido. Segundo Fernanda, canela é um ingrediente que deve ser evitado, mas isso não quer dizer que se a mãe quiser comer uma banana com um pouco de canela irá passar mal. O indicado é ter bom senso e não extrapolar em nada.

 CHÁS QUE DEVEM SER EVITADOS

Chá de canela

Motivo: pode provocar constrição sanguínea e contração dos músculos do útero.

Chá de hortelã

Motivo: diminui a produção de leite, razão pela qual deve ser evitado durante a gravidez e principalmente durante a amamentação.

Chá de boldo

Motivo: também conhecido como boldo chileno, livremente comercializado como chá para distúrbios gástricos, ele possui efeitos tóxicos devido à presença do ascaridol, que pode causar abortos. Além dele, chá de arruda, cipó-mil-homens, erva-de-bicho, buchinha do norte, confrei, espirradeira, melão-de-são-caetano, erva-de-santa-maria, pinhão-de-purga ou pinhão-paraguaio, poejo e losna, também são abortivos.

Chá preto, verde, branco, mate e banchá

Motivo: acelera o metabolismo e pode causar mal-estar e palpitações cardíacas.

 

CHÁS PERMITIDOS

Por terem propriedades calmantes e digestivas, chás de camomila, erva-cidreira, capim-limão e erva-doce (este último aumenta o leite materno) promovem uma sensação de relaxamento boa para mãe e filho.

No entanto, para não correr riscos, o melhor a fazer é usar esses chás apenas com orientação médica ou nutricional, por mais que seja um produto de origem vegetal.

 

-->