natação
Nadar também ajuda a desenvolver equilíbrio
23 de maio de 2016
9a
Festa 1º aninho: um momento inesquecível
23 de maio de 2016
viagem bebe 1a

Por Denise Milbradt

Eles são pequenos, frágeis e com inúmeras necessidades. Mas, você não precisa deixar de viajar porque agora tem um bebê. Viajar com crianças pode ser uma experiência maravilhosa, ainda mais que tudo é novidade para eles, em termos visuais e sonoros, estimulando-os nas suas descobertas. Mas é preciso respeitar o seu ritmo. A dica é escolher itinerários simples e com atividades limitadas durante o dia para que não fiquem muito cansados.

O destino também precisa ser adequado para receber famílias e não jovens aventureiros. Assim evita as multidões e os estímulos excessivos dos destinos turísticos, zonas sem sombra e outros locais que constituam um desafio adicional quando tem crianças pequenas atrás de si. Procure hoteis preparados para receber famílias e estâncias em que as crianças possam dormir gratuitamente no quarto dos pais.

Certifique-se de que leva uma reserva suficiente de água, leite materno ou leite de substituição e um saco de pequenas coisas para comer, se o bebê já consome alimentos sólidos. As crianças podem desidratar durante um voo e as mais velhas estão sempre ansiosas pelo serviço de refeições (ou recusam a refeição servida no avião quando ela chega). No ar ou na estrada, a sugestão é levar comidas fáceis de embalar e em pequenas porções, no caso da recusa de alguma delas.

Se viajar de carro, interrompa a viagem para que o bebê estique as pernas e se movimente para libertar alguma energia acumulada. Leve uma bola de borracha ou de espuma para ele se exercitar, bem como alguns livros simples de cartão para os momentos de sossego. Informe-se antes onde existem parques e áreas de piquenique no percurso, utilizando um serviço de mapas online como Google Maps, Yahoo Maps ou MapQuest. Termine cedo o dia na estrada, para que todos tenham tempo de relaxar após um longo dia no carro.

Numa viagem de carro é importante verificar a temperatura do carro e não deixar as crianças expostas ao sol. Uma boa dica é colocar um para-sol na janela do carro e sempre oferecer pequenos goles de água ao longo do trajeto. Se for preciso estacionar, não o deixe sozinho no carro, nem mesmo se a janela estiver um pouquinho aberta.

A idade recomendada para o bebê viajar de avião é de, no mínimo, sete dias e ele deverá estar com todas as suas vacinas em dia. Esta recomendação é para o seu conforto, dos pais e dos companheiros de viagem, pois antes desta idade (ainda que ele passe mais horas dormindo do que acordado) poderá chorar muito em virtude das cólicas, porque tem fome ou porque tem a fralda suja.

Durante o voo, ele poderá ficar no colo do pai ou da mãe, desde que seu cinto de segurança esteja preso ao cinto de segurança de um deles. No entanto, os mais pequeninos têm a opção de ficar num cesto próprio, que deve ser dado aos pais assim que eles sentem em seus lugares. Contudo, se o bebê pagar passagem, ele poderá viajar dentro de sua cadeirinha, a mesma que é utilizada no carro.

Quando viajar com um bebê num avião é importante tomar um cuidado especial no momento em que o avião estiver subindo e descendo, pois a pressão nos tímpanos causa muita dor de ouvido e pode até mesmo ser prejudicial à audição do bebê. Neste caso, faça com que o bebê esteja sempre sugando algo. Uma boa opção é dar a mamadeira ou o peito durante a decolagem e a aterrisagem.

Se a viagem for longa, prefira viajar à noite, assim o bebê dorme mais horas seguidas e há menos incômodos. Alguns pais preferem voos com escalas, para que possam esticar as pernas e para que as crianças maiores gastem um pouco de energia ficando mais quietas durante o voo.

Dicas importantes

•Levar remédios para febre e dor, pois pode ser necessário;

•Levar uma muda de roupa extra, caso seja preciso trocar;

•Certificar-se de que está levando tudo o que a bebê e a criança precisa para ficar calma, como chupeta, fraldas e o brinquedo preferido;

•Levar brinquedos e jogos para distrair o bebê ou a criança durante a viagem, incluindo um novo para prender a sua atenção;

•Faça pesquisa sobre o local a ser visitado: serviços, alimentação, transporte, clima, atividades;

•Busque referências com quem já foi para o lugar que você quer visitar. Vale consultar os inúmeros blogs de viagens com crianças;

•Escolha os assentos da frente, que são reservados para pessoas com crianças de colo. Geralmente, crianças de até dois anos não pagam passagem aérea. Verifique antes de realizar a compra;

•Para evitar enjoos, mantenha a criança em posição ereta e, de preferência, olhando para frente;

•Em passeios para o exterior, contrate o seguro viagem. Ele vale como assistência médica;

•Leve uma caixinha de costura para o caso de uma roupa descosturar ou perder o botão;

•Ande sempre com a cópia de certidão de nascimento do bebê;

•Não perca a criança de vista. Se estiver cansada, para relaxe e depois continue a programação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *