Primeiros passinhos: um marco na vida dos bebês

2016_05_16-espaco_kids-parque_esportivo-00bruno_todeschini907x533
Passeio com os bebês
22 de dezembro de 2016
dra-tatiana-1
O que pode e o que não pode na gestação?
22 de dezembro de 2016
lillo

Aprender a andar é uma das fases mais importantes do desenvolvimento humano. Qual o pai ou mãe que não fica admirado quando o seu bebê toma coragem e solta o apoio do sofá e sai naqueles passos frenéticos pela casa, não é mesmo?

 

Aprender a andar é uma das fases mais importantes do desenvolvimento humano. Qual o pai ou mãe que não fica admirado quando o seu bebê toma coragem e solta o apoio do sofá e sai naqueles passos frenéticos pela casa, não é mesmo? São momentos inesquecíveis para toda a família e um marco na vida do bebê.

O desenvolvimento motor começa logo no nascimento do bebê. Por volta de quinze dias de vida até aproximadamente oito meses, o bebê vai aos poucos ganhando coordenação motora e força muscular no corpo, vencendo etapas como virar e segurar a cabeça, virar para os lados, se balançar, vai aprendendo a sentar, a engatinhar, para depois conseguir ficar em pé.

fisioterapeuta-fernandaA fisioterapeuta Fernanda Casagrande Velho (CREFITO 74790-F), que tem experiência em fisioterapia pediátrica, neonatal, ginecológica e obstétrica , além de especialização em Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica, ressalta que dos 11 aos 15 meses, geralmente, o bebê inicia a deambulação e começa a caminhar. “Essa é a idade média que os bebês começam a caminhar, alguns antes, ou dois meses depois. Isso depende da genética e estímulos dados pelos pais. O ato de caminhar vai depender do desenvolvimento motor desde o início. Por isso, é muito importante estimular em todas as fases”, ressalta. Para ela, a melhor forma de estimular é colocar o bebê de bruços para ele conseguir recrutar os músculos que sustentam a cabeça e eretores da espinha, mas lembrando que o bebê não deve ficar de bruços sozinho até os seis meses, pois o risco de morte súbita aumenta significativamente nessa posição.

Nesta fase, dos primeiros passos do bebê, os pais devem estar atentos aos possíveis atrasos no desenvolvimento motor do bebê, e conversar com um pediatra, fisioterapeuta ou neurologista caso observem algo diferente. “Qualquer anormalidade descoberta o mais cedo possível apresentará um bom prognóstico”, destaca.

Desde que ele esteja aprendendo a cada etapa, não há com o que se preocupar. Mas sempre lembrando que cada criança desenvolve habilidades de um jeito, umas mais rápidas que as outras. Os bebês prematuros, por exemplo, podem levar mais tempo para atingir esse marco do desenvolvimento. Na dúvida, converse com o médico pediatra.

Nesta fase é importante prestar atenção as quedas e aos possíveis utensílios que podem gerar acidentes. Como a criança está aprendendo a desbravar a casa, muitas vezes os acidentes acontecem. Por isso, cuide para proteger os móveis com protetores e também as tomadas. Existe uma linha específica de acessórios que garante mais segurança para essa fase. Os protetores de escada e janelas são indispensáveis.

Para a fisioterapeuta Fernanda, um bom desenvolvimento motor também envolve muito amor, segurança e carinho. “Os olhos das mães são as janelas para o mundo do seu filho, proporcione através do seu olhar e carinhos a segurança necessária”, aconselha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *