Ginástica para bebês: estimulando e fortalecendo vínculos

teste lingua1
O Teste da Linguinha e a Amamentação – uma proposta de integrar duas dimensões
23 de maio de 2016
funny playing baby
Meu bebê cresceu. Está na hora de tirar as fraldas?
23 de maio de 2016
_MG_0622

Academia de ginástica para bebês? À primeira vista, a ideia pode parecer um pouco estranha. Mas quando se conhece a proposta de uma atividade orientada e focada no desenvolvimento da criança, e os benefícios que a técnica traz, as aulas de psicomotricidade ganham cada vez mais adeptos.

A proposta da Baby Gym chegou ao Rio Grande do Sul pelas mãos do casal Lucas Gomes da Silva e Laura Bego Sarmiento. “Moramos um tempo fora do Brasil e nosso filho fazia aulas. Ao voltarmos para Porto Alegre vimos que não havia nada assim aqui. Então, a Baby Gym surgiu da nossa vontade de empreender e de suprir essa carência”, relata Lucas, que é fisioterapeuta.

Por mais que o nome evoque uma academia para bebês, Lucas explica que foco é a psicomotricidade. “Buscamos estimular e trabalhar com os aspectos psicológico, físico e social das crianças”. O perfil dos pequenos alunos é de crianças que ficam normalmente em casa, com os pais ou babás, na etapa anterior à ida para a creche ou escolinha. A idade mínima é de dois meses, podendo inclusive ser prematuros, até três anos – sempre com a autorização do pediatra.

Todas as atividades buscam promover a saúde da criança. No aspecto físico, as professoras estimulam o bebê a mover as articulações, a perder o medo de fazer certas atividades, além de propiciar que ele possa ensaiar os primeiros passos, o engatinhar e o sentar. Outro aspecto importante trabalhado nas aulas é em relação ao psicológico da criança. Lucas explica que sempre um dos pais tem que participar da aula. É um trabalho afetivo, em que a criança interage com as outras mas também com seus pais, garantindo assim um vínculo ainda maior”, explica. Nas aulas também há a preocupação em estimular o convívio social, estimulando o respeito pelos colegas e professores.

Em salas com brinquedos coloridos e atrativos, as crianças ouvem músicas, têm sempre o contato com pais, e aos poucos vão sendo estimuladas à sentar, a ter controle do tronco, engatinhar, caminhar, ficar em pé – mas sempre respeitando seus limites e seu tempo. “Não é uma super estimulação. As crianças vão evoluindo a seu tempo”, enfatiza Lucas.

E essa evolução pode ser vista de forma muito clara. “O que mais notamos é a independência da criança após um tempo. Muitas se assustam no início, uma vez que ficam muito em casa. Quando chegam, se agarram na mãe, choram”, conta. Mas aos poucos os pequenos vão se acostumando, a cor da sala e os brinquedos os atraem, as brincadeiras motivam e eles logo se sentem atraídos. Os benefícios relatados pelos pais vão desde a sociabilidade da criança, que passa a compartilhar dos brinquedos com os colegas, até a aspectos físicos e de sono, por exemplo, que passa a ser mais tranquilo e regular.

Todas as atividades são realizadas em grupos, com o uso de brinquedos e sons. Mas o fundamental, destaca Lucas, é a presença dos pais na aula e a continuidade das brincadeiras em casa. “São muitos os benefícios e não somente para a criança mas para toda a família”.

10646751_742042752529706_64326433239402213_n

As principais atividades, por idade

De 2 a 6 meses:
– Exercícios, massagens e alongamentos são os mais utilizados nesta fase.

A partir dos 6 meses:
– Nesta fase são desenvolvidas diferentes atividades, tais como exercícios de locomoção, canções infantis, os estímulos dos primeiros passos, exercícios de equilíbrio, agilidade e coordenação motora.

De 12 a 24 meses:
– Nesta fase os bebês começam a caminhar e a correr. A autonomia deve seguir sendo estimulada e os pais são orientados a realizar atividades junto aos filhos com exercícios de alongamento, músicas e danças.

A partir dos 24 meses:
– Atividades que estimulem suas habilidades motoras como chutar uma bola, a construção de uma torre de blocos, subir escadas e etc; canções interativas, danças coreografadas e teatro de fantoches.

Filosofia

O Baby Gym utiliza uma abordagem única para o desenvolvimento das habilidades dos bebês. Esta filosofia é baseada em três princípios fundamentais:
“Let´s start!” – Promove a flexibilidade, força, equilíbrio e coordenação;
“Let´s Flow!” – Promove a compreensão, a concentração e as tomadas de decisão;
“Let´s Go!” – Promove o intercâmbio, o trabalho em equipe, a cooperação e a liderança.
(Fonte: Baby Gym)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *