Como cuidar da higiene bucal do seu bebê

sauipe-1
Enfim, férias!
22 de dezembro de 2016
bebes_amigos
O verão e os cuidados com a pele dos pequenos
22 de dezembro de 2016
dentista-limpando-a-boca-do-bebe-com-uma-escova-dedeira-foto-in-greenshutterstockcom-0000000000016809

Do nascimento aos três anos

 

Quando nosso bebê nasce, temos muitas incertezas sobre como cuidar bem dele, desde o banho, o coto umbilical, as mamadas e as incontáveis trocas de fralda. Embora a maioria dos bebês não tenham dentes até os seis meses de idade, a higiene bucal infantil é importante desde o início. Durante as mamadas há um acúmulo de resíduos sobre as mucosas orais, que vão se somando ao longo do dia. A limpeza das gengivas e língua são tão importantes para a remoção dos resíduos alimentares, quanto para o bebê se acostumar com a manipulação bucal.

Ao redor dos 6 meses começam a surgir os primeiros dentes, bem como a introdução de papinhas, e é quando se torna imprescindível a escovação do(s) dente(s). A escovação dos dentes e da gengiva na região onde os dentes estão nascendo ajuda tanto no incômodo que os bebês sentem, como para a  gengiva “rasgar” mais facilmente para o dente nascer. A higiene durante a fase de erupção dentária é crucial, pois os bebês tendem a levar tudo a boca na tentativa de diminuir a irritação. Aconselha-se a oferecer alimentos geladinhos e/ou mordedores com saliências, específicos para isso. Nessa fase ele pode apresentar inapetência, irritabilidade e febrícula, não devendo ser motivo de preocupação para a mãe.

O que é cárie de mamadeira?

São cáries causadas pela exposição frequente a líquidos que contém açúcar, como o leite,  fórmulas comerciais preparadas para bebês e os sucos de fruta. Os líquidos que contém açúcar se acumulam ao redor dos dentes por longos períodos de tempo, provocando as cáries, que primeiro se desenvolvem nos dentes anteriores, tanto da arcada inferior quanto da superior.

Devemos usar pasta de dente com flúor?

O flúor é usado para fortalecer o esmalte dos dentes e diminuir a probabilidade de cáries, mas também deve ser usado com parcimônia, pois em excesso pode causar fluorose. Fluorose é a doença que acomete os dentes devido à ingestão em excesso de flúor, na época em que esses dentes estavam se formando. Quando a criança tem a dentição de leite, a dentição permanente está sendo formada, e caso durante esse período ela ingira frequentemente uma quantidade alta de flúor, esse flúor irá comprometer a estrutura normal do dente, causando manchas brancas ou amarronzadas.  Por isso a quantidade de pasta dental que deve ser usada em crianças é igual a metade de uma semente de lentilha, pois a criança ingere a pasta após a escovação.

Deixar ou não o filho chupar bico?

A sucção é uma atitude instintiva dos mamíferos, iniciada ainda na vida intra-uterina. O ato de sucção está plenamente desenvolvido quando a criança nasce, sendo vital para a nutrição e como meio de comunicação com o ambiente externo. A sucção do dedo e o uso de chupeta são considerados reforços psicomotores, que tendem a desaparecer com a idade, normalmente até o terceiro ano de vida, porém uso prolongado da chupeta, assim como o da mamadeira, podem causar má oclusões. Quando este hábito é abandonado antes dos cinco anos, as más oclusões que existirem na dentição decídua tendem a se corrigir naturalmente. O hábito de sucção do dedo, acarreta problemas dentários mais significantes que a chupeta, pois pode persistir na dentição permanente, aumentando a predisposição a infecções de ouvido.

 

Dra. Daiane Granzotto

Especialista e Mestre em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial

CRO 13996

www.daianegranzotto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *