1000 oportunidades de promover uma vida saudável ao seu filho

Facebook-e-outras-redes-sociais
Baby’s mais perto nas redes sociais
23 de abril de 2016
ensaio 1
Momentos eternizados através das fotos
26 de abril de 2016
happy mother feeds funny  baby from  spoon

happy mother feeds funny baby from spoon

A chegada de um bebê é sempre uma grande alegria, que vem acompanhada de muitos preparativos: a organização do quarto, a compra das roupinhas e todos os demais acessórios. Mas, também, a preocupação com a alimentação da gestante faz parte deste conjunto de preparativos para a chegada do bebê.

Atualmente fala-se muito da importância dos 1000 primeiros dias dos bebês que, em outras palavras, vão desde o momento da concepção até os dois anos de idade. Após muitos estudos científicos observou-se, dentre outros achados, o risco diminuído do desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis naquelas crianças que, desde o momento da concepção, receberam uma nutrição adequada para esta fase. Ressaltando assim, um dos momentos cruciais para promover uma vida saudável às crianças para o resto de suas vidas.

Durante a gestação ocorre a formação e início da maturação dos órgãos dos bebês. Portanto, a alimentação da mãe irá influenciar de forma tanto positiva quanto negativa a formação das células e, consequentemente, dos órgãos do bebê. Um adequado ganho de peso durante a gestação, além de ser vantajoso para mãe e reduzir complicações durante este período, faz com que reduza a formação de células gordurosas no bebê.

Após o nascimento inicia-se o primeiro desafio em relação à nutrição do seu bebê, a amamentação, que para algumas mães ocorre de forma mais fácil, porém para outras mamães nem tanto. O que se sabe é que com uma adequada orientação nutricional e médica e com a perseverança da mãe e do apoio da família, a amamentação será um sucesso, promovendo todos os benefícios para o bebê, mãe e relação mãe e bebê. Nesta fase, a alimentação da mãe continua sendo fundamental para continuar criando hábitos saudáveis e promover um adequado crescimento e desenvolvimento ao bebê. Os estudos mostram que quanto mais saudável for a alimentação da mãe durante a gestação e no período de amamentação, melhor é a aceitação da alimentação complementar, que deve iniciar aos 6 meses de idade.

O segundo desafio da nutrição do bebê ocorre aos 6 meses, onde será iniciada a introdução de novos sabores, consistências e texturas. Esta fase representa o outro pilar para ensinar a criança a ter hábitos saudáveis para o resto de sua vida. Infelizmente ainda existem muitas orientações inadequadas para este período tão importante na vida dos bebês. Uma importante orientação para este período é que sejam oferecidas frutas e papas salgadas (contemplando todos os grupos alimentares) de forma separada e amassada. Liquidificar as papas parece facilitar a vida dos bebês, porém aos 6 meses eles devem começar a movimentar ou intensificar os músculos da face. Isso irá influenciar tanto no auxilio da fala como na aceitação da futura alimentação sólida. Conforme a criança for evoluindo na aceitação da consistência, deve-se diminuir o amassado das papas, até chegar na consistência normal (sólida).

Uma reclamação muito comum que as mães trazem aos nossos consultórios nesta fase é: “meu filho não gostou de certo alimento, fez careta e jogou para fora da boca”.  Quando explicamos que a criança às vezes necessita a exposição em torno de 8 a 10 vezes para aceitar alguns alimentos, os pais se surpreendem. Sendo assim, não desista na primeira colherada, insista, ofereça outro dia, tenha paciência. Estamos iniciando com muitos estímulos diferentes e, muitas vezes, é preciso dar tempo para o bebê se acostumar com tantas novidades ao mesmo tempo.

Não perca nenhuma oportunidade de promover uma vida saudável para seu filho, com certeza esses 1000 dias farão diferença por toda a sua vida. Alimente-se e alimente seu filho de forma saudável!

 

Marília Alonso Mota Goularte

Nutricionista – CRN: 7619

Consultora Infantil

Mestre em saúde da criança e do adolescente pela UFRGS

Especialista em Nutrição Materno Infantil pelo HMV

Especialista em Nutrição Clínica pela ASBRAN

1 Comentário

  1. Regina disse:

    Muito bom, super esclarecedor. Também recomendo. Continue com o seu bom trabalho. Valeu 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *